"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha
de ser honesto".

(Rui Barbosa)


quinta-feira, 31 de março de 2011

Bumbuzal perigoso

O bambuzal da entrada rua do Comércio, no Rio Verde, que serve para sedimetar o solo da parte aterrada da PA-275 precisa ser podado urgentemtne. Localizado perto de uma rede de fios de alta tensão, o local já registro um choque fatal em uma criança num dia de chuva. Ele tocou em uma moita de bambu que estava escostada no fio e recebeu uma descarga elétrica, vindo a óbito. Prevenir é melhor do que remediar.

Curió preso

Por R7 (Fonte: Wanterlor) O oficial da reserva Sebastião Curió Rodrigues de Moura, testemunha chave e um dos comandantes da repressão empreendida pela ditadura militar (1964-1985) contra a Guerrilha do Araguaia, foi preso em sua residência nesta terça-feira (29) e responderá a um processo criminal por porte ilegal de armas. A prisão ocorreu durante uma operação de busca e apreensão de documentos que se referem à guerrilha e que estão em posse do Major Curió, como o oficial é conhecido. Encaminhado ao Batalhão de Polícia do Exército, por ser militar, ele foi liberado por habeas corpus no mesmo dia. Autorizada pela Justiça, a diligência foi realizada pelo Ministério Público e pela Polícia Federal, que buscam documentos e pistas que possam levar à localização dos corpos dos guerrilheiros, a maioria integrantes do PCdoB, mortos pelas Forças Armadas entre 1972 e 1975 na região do Bico do Papagaio, no sul do Pará. Em entrevista concedida em 2009, Curió revelou que 41 deles foram executados fora do campo de batalha, quando já não ofereciam resistência. Durante a ação, foram apreendidos diversos documentos, um computador e fitas, que serão periciados pelo INC (Instituto Nacional de Criminalística). Os mandados foram concedidos pela 1ª Vara da Justiça Federal, a pedido do MP. Segundo a procuradora da República Luciana Loureiro, “as buscas e apreensões são uma tentativa de localizar documentos que possam revelar o paradeiro de corpos de militantes políticos que participaram da guerrilha do Araguaia”. No fim do ano passado, o Estado brasileiro foi condenado pela Corte Interamericana de Direitos Humanos por não ter apurado crimes cometidos pela ditadura no combate aos guerrilheiros. O país é obrigado a acatar a sentença.

quarta-feira, 30 de março de 2011

Ailton procura irmãs


Os mais antigos com certeza se l embrarão. Trata-se de Ailton Nazaré Magalhões Carvalho, que durant emuito tempo residiu em Parauapebas, sendo proprietário no final dos anos 80 e início dos anos 90 da Bar 2001. na esquina da praça Mahatma Ganbdhi, onde hoje existe o prédio da Tarantela e uma farmácia.


Apos se submeter a um cirugia de câncer na laringe, Ailton perdeu a voz e está doente em Miracema, no Tocantins.


Ele pede a quem conhecer suas irmãs que hoje moram em Belém, identificadas como Ana Magalhões de Carvalho, Ana Leniza de Carvalho e Ana Denise de Carvalho que informe o seu paradeiro.


Por seu um veículo de comunicação sem fronteiras, o blog pede que se alguém conhecâ-las que informe o paradeiro de Ailton.

Erro médico?


A família do pequeno Carlos Rian, de 2 anos está indignada e ontem esteve na Câmara para protestar contra o que chamou de descaso e de erro médico.


Segundo familiares do garoto, ele ficar hospitalizado no HMP e depois de receitarem medicamentos superficiais, os médicos liberaram o garoto para casa, mas Carlos continuava com muita febre e com dificuldade de respirar.

A avó do garoto desconfiou que ele estva com penumonia e levou o garoto de volta ao hospital, pedindo que se fizesse um raio X, onde foi constatada a doença.


Segudo o relato da família, que inclusive se manifetou na Câmara e pediu apoio dos vereadores, um médico, ainda não identificado resolveu fazer uma drenagem de secreção no pulmão do garoto, mas por desatenção, ou imperícia, submeteu o garoto a uma cirurgia, na qual fizeram uma incisão no peito direito, mas o problema continuava. Depois de algum tempo foi descoberto que o problema do paciente era no pulmão esquerdo.


Com era de se esperar o garoto foi novamente para a sala de cirurgia, onde foi novamente operado, conforme a foto mostra. Duas incisões e mais sofrimento para a família.


Fazer mátéria sobre erros médicos é sempre complicado, porque não se tem conhecimento médico, mas o vereador Wolner entrou em contrato com secretário Alex Ohana, que ficou de averiguar o fato e tomar providência.


O garoto segue internado.

Prefeito não presta contas

Ainda sobre o embroglio de terça-feira na Câmara e a solicitação rejeitada do vereador José Adelson sobre a aplicação dos recursos dos royalties, tudo isso está acontecendo porque o prefeito, num flagrante desrespeito à legislação atual, "anda" para a Câmara, já que não não manda a prestação de contas quadrimestralmente. Os vereadores, por seu turno, a cham que isso é apenas um lapso, uma bobagem quando na verdade é uma erro, um crime que deveria ser púnido, com afastamento, já que ele pega o dinheiro do povo e não presta contas.

Quem não deve, não teme

Ainda sobre o requerimento do vereador José Adelson, solicitando informações detalhadas sobre a aplicação dos recursos dos royalties, houve um constrangimento geral. Vaias das duas partes também foram registradas. No entender de muita gente quem não deve, não teme. Se não há nada irregular na administração pública, por que não enviar os documentos para análise dos vereadores? A resposta do secretário de Finanças dizendo que as informações estavam no site da prefeitura também foi considerada desaforada e desrespeitosa, uma vez que se sabe que site aceita qualquer coisa, desde que se tenha a senha para a atualização. O que os vereadors querem ver são documentos de receita e despesa. É isso.

Requerimento reprovado

A não aprovação do requerimento 027, do vereador José Adelson (PDT) e que pertence o grupo da oposição mostra claramente a divisão dentro do Legislativo. O vereador queria informações detalhadas sobre a aplicação dos royalties no exercício fonanceiro de 2010, mas orierntados pelo vereador Odilon Rocha, a proposta foi rejeitada por 7 votos a 3 (o vereador Faisal Salmen não pôde participar da sessão porque está em viagem). Esse foi um dos poucos rquerimentos que não foi aprovado ao longo da história da Câmara, mas pelo clima existente no Legislativo de hoje, outras propostasa podem ser reprovadas, principalmente vindo da parte da oposição.

terça-feira, 29 de março de 2011

Morre José de Alencar



O Palácio do Planalto, onde José Alencar atuou como presidente da República interino durante 398 dias entre 2003 e 2010, começou a ser preparado na noite desta terça-feira pelo cerimonial do Planalto para o velório do ex-vice-presidente nesta quarta (30).


Aos 79 anos, Alencar morreu nesta terça-feira, às 14h41, no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, em razão de câncer e falência múltipla de órgãos, segundo informou o hospital. O salão nobre do Palácio do Planalto, sede do governo, foi oferecido pela presidente Dilma Rousseff para as cerimônias fúnebres. Cadeiras foram colocadas nas proximidades do local onde ficará o caixão com o corpo do ex-presidente da República. A previsão é que corpo deixe São Paulo, em um avião militar da Força Aérea Brasileira (FAB), por volta das 7h.


A chegada à Base Aérea de Brasília está prevista para às 9h15. Em seguida, será levado em carro aberto pelo Corpo de Bombeiros até o Palácio Planalto, passando pelo Eixo Rodoviário Sul, uma das principais vias de Brasília. O corpo do ex-vice-presidente será recebido pelo presidente da República em exercício, Michel Temer, pelos presidentes do Senado, José Sarney (PMDB-AP), da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS), e do Supremo Tribunal Federal (STF), Cezar Peluso.


Ministros do governo e outras autoridades estarão à espera do corpo do ex-presidente quando ele chegar ao Planalto. A visitação pública está prevista para começar às 10h30. As homenagens a Alencar poderão ser feitas até 23h30 desta quarta-feira (30). Na manhã de quinta-feira (31), o corpo será trasladado para Belo Horizonte (MG), estado onde nasceu Alencar. Lá, o corpo será velado no Palácio da Liberdade.


Segundo a agenda oficial divulgada pelo Palácio do Planalto, a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que estão em Portugal, devem chegar a Brasília às 19h e seguir diretamente para o velório. Dilma cancelou algumas das atividades que teria em Portugal para participar das homenagens ao ex-presidente.

Agadecimento e ponto de vista

O jornal HOJE e o Blo9g do Marcel agradecem a deferência da Secretaria de Urbanismo pela informação de que a desativação dos restaurantes "Costa pra rua" foi adiada para 13 de abril. Mesmo com esse adiamento a gente continua achando que o prazo é insuficiente e só vai adiar um pouco a agonia dos proprietários do lugar. Acredito que o novo espaço no qual o pessoal será remanejado não sai antes de agosto e ainda assim se houver pressa. Por enquanto ainda estão pensando em licitar a obra . É isso.

Entrega de uniformes

A Cooperativa Unificada dos Mototaxistas, Motoboys e Rodoviários de Parauapebas (Unimoto) estará realizando o evento da entrega de uniformes dos mototaxistas que atuam na cidade . O evento acontecerá nesta quinta-feira, 31, às 15 horas no Ginásio Poliesportivo.

Frase

"Vereador que defende o governo, está fugindo de suas funções; vereador que defende o povo cumpre suas funções e deve ser considerado um herói".

Frase de Cristiano Silva, frequentador da Câmara.

Siqueira Campos participa do evento comemorativo dos 25 anos da Comissão Brandão



Com a presença do governador do Tocantins, Siqueira Campos, a Comissão Brandão realizou uma solenidade comemorativas aos 25 anos de luta da entidade pela emancipação do Estado de Carajás, que engloba 39 municípios das regiões sul e sudeste do Pará.

O evento aconteceu nesse sábado (26), a partir das 10 horas, nas dependências do Ginásio Poliesportivo. Além do presidente da comissão do município, Márcio Dalferth, do vice, Raimundo Cabeludo, o evento contou com presença de secretários municipais, autoridades, deputados, como Milton Zimmer, Bernadete Ten Caten e da imprensa regional.

O projeto da divisão do Estado se arrasta há 25 anos e começou com o surgimento da Comissão Brandão, em 1986. NO Congresso Nacional, o estado de Carajás tem como defensores, os deputados Giovanni Queiroz, Asdrúbal Bentes, Wandenkolk Gonçalves. Atualmente o projeto que autoriza a realização do plebiscito sobre a divisão do estado tramita na Câmara, depois de ter sido aprovado no Senado.

Depois da execução dos hinos brasileiros, do Tocantins e do Pará, váriaa autoridades fizeram uso da palavra, todos enfatizando a necessidade da divisão do estado. Márcio Dalferth lembrou a luta do hoje governador do Tocantins, Siqueira Campos, que em 1988, por ocasião da elaboração da Constituição chegou a fazer greve de fome no Congresso, como forma de pressão para que o estado do Tocantins entrasse na pauta de votação.

Raimundo Cabeludo também agradeceu a presença de Siqueira, se declarando amigo do mandatário do estado vizinho. Cabeludo ressaltou a impossibilidade de se administrar um estado com as dimensões do Pará.

A fala mais aguardada foi do governador. Para uma plateia atenta, Siqieira campos narrou a trajetória do mais novo estado da federação para conseguir sua independ~encia, “quando começamos o movimento o Tocantins tinha menos de 1 milhão de habitantes, vocês estão bem mais afrente e tem uma população bem maior” Siqueira Campos também enfatizou as grande jazidas de minério na região, o enorme potencial de crescimento e a renda per capita da população. “Eu estive andando pela cidade e percebi que, apesar do desenvolvimento, não há investimento do Estado na região. É difícil administrar um milhão e duzentos mil quilômetros quadrados da capital, é por isso que existem lugares bem desenvolvidos, mas existe também muita miséria”.

O gernador finalizou seu discurso conclamando a sociedade a se engajar na luta pelo futuro estado, “Viva Carajás!”.

Presidente da CDL analisa 1º Liquida Parauapebas


Satisfeito com os resultados obtidos no 1º Liquida Parauapebas, o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Parauapebas (CDL), o empresário Daniel Lopes afirmou que uma das principais razões para comemoração é a solidificação da promoção como uma grande atração no calendário do setor produtivo da cidade


HOJE – Após o grande evento que foi o 1º Liquida Parauapebas, o que você pode tirar ccomo ponto positivo?


Daniel - Como ponto positivo o nascimento de um evento dessa proporção e que tem tudo para ser um dos maiores da cidade uma vez que o comércio de Parauapebas, mesmo sendo muito grande não tinha um evento dessa magnitude. O Liquida Parauapebas deu a oportunide de o lojista reduzir sua margem de lucro e fazer caixa, já que o grosso das vendas foi à vista. Estamos felizes porque as grandes empresas aderiram, o consumidor foi à rua em busca dos preços e quem entendeu a promoção vendeu bem.


HOJE - E os pontos negativos?


Daniel - Evidentemente que sempre há situações que poderiam ser melhores, mas isso é normal, afinal, essa é a primeira edição. O único senão é que uma parcela do empresariado não entendeu a importância de alavancar as vendas nesse período de entressafra e deixou de ganhar dinheiro. Ele não participou da construção do projeto e não entendeu a dinâmica da coisa e infelizmente, alguns perderam uma oportunidade de ouro. Eu estou falando como presidente da entidade e como empresário porque as lojas A Paulistinha tiveram um bom faturamento recorde.


HOJE – Como ficará a programação do evento?


Daniel - E virtude do sucesso, posso afirmar que essa foi o primeira de muitos, pelo menos na minha gestão, ainda estamos vendo a questão da data, uma vez que muitos empresários são a favor de que o evento ocorra depois do ano novo, em janeiro, o que seria uma mega liquidação para comercializar o resto do estoque de Natal. Ainda estamos vendo.


HOJE – Alguma dificuldade no decorrer do projeto?


Daniel – Nossa equipe de vendas teve alguma dificuldade em vender o projeto, porque as pessoas não sabiam com funcionaria. Alguns chegaram a perguntar se seria feira da Pechincha, mas o formato do Liquida Parauapebas é diferente. Antigamente tínhamos a Facipa, que não vendia, mas havia a possibilidade de expor a marca, hoje para apurar resultado nós passamos a ter o Liquida Parauapebas, se o empresário aproveitar vai perceber que é uma grande oportunidade de faturamento, o que não se teria numa Fap, O empresário tem que ter a visão que durante três ou quatro dias o consumidor vai às ruas com dinheiro, mas exige qualidade e preço.


HOJE – Compensa baixar a margem de lucro?


Daniel – Com certeza, Parauapebas tem um comércio forte e a renda per capita é uma das maiores do país, de modo que o comércio tem que em está preparado para atender esse consumidor, que se mostra cada vez mais exigente. Não dá mais para imaginar que Parauapebas é um lugar isolado e que o comerciante pode praticar preços fora da realidade. Com a globalização, qualquer produto que esteja no sul, no sudeste, o empresário de lá coloca aqui em 24, 48 horas. Em outras palavras, nós temos a concorrência de Goiânia, São Paulo e até da internet. Essa é a realidade de hoje em dia.

HOJE - 451


Capa do HOJE, que já está nas bancas

Verbos no pretérito

Mais uma excelente comentários, aliás, esse comentarista anónimo é um dos melhores e merece s postagem, até mesmo para a gente analisar a situação do Liberdade II, que é uma das piores, dentre as piores . "É, vamos continuar sonhando com a orla, pois tanto a Bel qto o Darci prometeram a tal orla. Darci disse em 2008 no Lib I " a orla é a menina dos meus olhos", isto é, ele iria construí-la.Se pelo menos a drenagem for feita pela Lima Sobrinho, dá pra amenizar o problema,o que não dá é fazer pelos quintais,sem arrumar o resto do bairro..." Nota do blogger - Disseste bem, a orla "era" a menina do olhos, ele "queria " construí-la. Você reparou que os dois verbos mencionados estão no pretérito?

Sobre artigo "Posando de boazinha"

Marcel, se essa turma administrasse o Rio de Janeiro seria terrível.Ao invés de punir os infratores e proibir o tráfico e prostituição, eles iam botar todos os moradores pra rua e demolir todas as sua casas(tudo isso em nome do Ministério Público).Faltam apenas 21 meses e 4 dias

Selecionando comentários

Problemas de c onexão e de trabalho me impediram de atualizar o blog nos dois últimos dias, mas estamos de volta e a primeira coisa é revirar a caixa de comentários, em busca de preciosidades. Selecionei dois.

sábado, 26 de março de 2011

Prestigiando o evento pró-Carajás


O jornalista Mascarenhas de Carvalho e seu filho também jornalista, Patrick Roberto (proprietários do Correio do Tocantins) deram uma prestigiada ao encontro comemorativo de 25 anos de luta da comissão Brandão. Na foto eles aparecem em companhia do blogueiro Zedudu

Posando de boazinha

Nesse imbróglio que se tornou a desativação do “Costa pra rua”, o prefeito finalmente deu sinal de vida e no dia 22 enviou ofício ao representante do Ministério Público, solicitando mais prazo para remanejar os proprietários do local para outra área.

Deve-se dizer que apesar de um pouco tardia, a decisão do prefeito de tomar pé das coisas é de muito boas alvissaras. Ele que passa boa parte do tempo batendo pernas pela capital do Estado, ou no Rio grande, assistindo jogos do Internacional, de repente se deu por achado e resolveu consertar a tremenda lambança. Talvez agora aconteceça a chamada revitalização do Costa pra rua, prometida desde 2006 e empurrada com a barriga, mas foi preciso o promotor Camyllo Pompeu Colares fazer as vezes do Executivo e “recomendar” a desativação do local. Quando o ilustre representante do MP "recomenda" que o local seja desativado, na verdade, ele está dizendo que não há como conviver com a criminalidade, prostituição, jogos de azar e até tráfico de drogas, mas a língua portuguesa é bem clara: recomendação é aconselhamento, indicação, sugestão, não é determinação. A prefeitura teria muitos meios de resolver o problema sem a necessidade de colocar no olho da rua trabalhadores que produzem, que geram empregos, que por infortúnios convivem com a delinquência. Caberia a prefeitura, em parceria com as polícias, coibir, prender quem tivesse que ser preso, fiscalizar os horários de funcionamento etc, no entanto, a prefeitura preferira seguir o caminho mais fácil, ou seja, passar o rodo e colocar nas costas do MP o ônus da decisão, posando de boazinha.

A prefeitura esqueceu que pessoas não são pontos na estatística, ao contrário, são seres que choram , que riem, que planejam e que têm contas para pagar. Não se pode tirar uma pessoa que construiu um lugar por longos 12 anos e dizer que ele tem sete dias para vender o resto do estoque. Ainda que ele esteja em área pública, 12 anos são uma vida. Se a prefeitura pretendesse passar o trator no local, deveria antes de tudo encontrar um outro local, viável economicamente e fazer o remanejamento, é assim que fazem as pessoas de bom senso e que têm preocupação social.

Ainda falando sobre área pública, a prefeitura é a primeira dar maus exemplos, a partir do momento que encheu o canteiro central de bares e restaurantes, isso para não falar de construções clandestinas ao longo da PA-275, dentre as quais pontifica uma agência de passagem da Transbrasiliana.

E pra não dizer que não falei das flores, uma última pincelada. Governo fraco, cheio de irregularidades (para não dizer coisas piores) não tem moral pra mexer com quem quer trabalhar. Eles pelo menos querem trabalhar. Melhor trabalhar do que bater pernas por aí.

(artigo publicado no jornal HOJE 451 - Coluna do Marcel)

Charge


sexta-feira, 25 de março de 2011

Comissão Brandão comemora 25 anos de luta, amanhã

Amanhã (26), a partir das 9 horas, uma grand evento pro estado do Carajás, no Ginasio Poliesportivo. Presença confirmada do governador do Tocantins, Siqueira Campos. Siqueira Campos, como sua experiência de principal idealizador do estado do Tocantins vai participar da festa de 25 anos da Comissão Brandão, que luta pelo desmembramento do sudeste do restante do Pará.

Vereadores recebem moradores do LIberdade II

Os moradores do Liberdade II tiveram uma reunião hoje cedo com o presidnete da Câmara, Eusébio Rodrigues (PT) e o vereador Odilon Rocha de Sanção.

Além da infra-estrutura do bairro, os moradores querem a orla do rio Parauapebas, que segundo eles, foi prometida a uma penca de anos e até agora nada, neca de pitibiriba.

Os vereadoresa ficaram de juntar esforços para que os serviços de drenagem e distribuição de água possam sair a médio prazo, agora, orla, pode esquecer, o atual governo não tem o menor interesse, o menor compromisso com a orla, aliás, tinha, na campanaha eleitoral, mas aí era outra história.

Odilon quer ser ouvido e atendido

Fiel ao seu estilo, Odilon Rocha disse que aceitara a liderança do governo na Câmara porque acredita que pode fazer a diferença. Segundo o vereador, ele pretende levar os reclames da população até o Executivo e pretende ser ouvido, melhor, ouvido e atendido, "se não fosse assim não compensaria desempenhar essa função e não teria sentido ser líder".

Odilon acha que o governo ainda tem jeito. Odilon é tão crédulo...

quinta-feira, 24 de março de 2011

Comissão da Reforma Política do Senado aprova fim das coligações proporcionais

Do Blog do wanterlor

A Comissão de Reforma Política do Senado realizou reunião na terça-feira (22), em que foi aprovado o fim das coligações partidárias, para os cargos na Câmara Federal, Câmara legislativa, Câmara de vereadores e assembléias. Para eleições majoritárias, ou seja, Senado, governos estaduais, prefeituras e presidência da República, ficou mantida a aliança entre partidos. Segundo o líder da bancada petista no Senado, Humberto Costa, as definições desta reunião são as mesmas defendidas pelo PT. O processo ainda é longo, até que a Reforma seja definitivamente aprovada. Outra comissão na Câmara dos Deputados, também discute o assunto.

“Nós tivemos uma vitória por maioria simples, da proposta que nós defendemos que é o voto proporcional com lista fechada, ou seja, nós teríamos um voto no partido e isso sem dúvida fortalece o sistema partidário, ao mesmo tempo em que cria as condições para uma proposta que, para nós, é fundamental que é o financiamento público de campanhas. Além disso, garante a representação das minorias, em que o povo seria efetivamente representado na Câmara Federal e demais casas” explicou o senador.

De acordo com o parlamentar, o PT tem posicionamento sobre a Reforma Política desde o último Congresso do partido em que defende o voto proporcional em lista fechada com financiamento público de campanha e fidelidade partidária. A próxima reunião da Comissão está marcada para quinta-feira (24), quando será discutido o financiamento das campanhas eleitorais. (Janary Damacena – Portal PT)

A obra enxuga gelo

O muro de contenção sendo construído
O muro de contenção "na chon" depois da chuva de ontem


Um comentário que vira postagem. Trata-se de um morador do Liberdade II muito indignado. O blog aproveita e posta fotos de antes e depois da chuva de ontem que fez gato e sapato do muro de contenção, que desde o início está errado, já passa pelo quintal dos moradores.


"Há, há, há!!! A obra "enxuga gelo" que estão tentando fazer no Lib II, caiu mais uma vez com a chuva de ontem à noite. Querem fazer obra só com cimento e tijolo, isto é, não estão usando ferro, toda vez que chove cai tudo. O mais interessante é que ninguém da prefeitura fiscaliza a bendita obra!! Alô, seu secretário de obras estão jogando dinheiro no esgoto, literalmente!!!!"

Sai Marinor, entra Jáder Barbalho

Com a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em considerar a lei da Ficha Limpa aplicável apenas na próxima eleição, haverá uma mudança substancial no C0ngresso e nas assembleias legislativas de todo o país.

No nosso Pará, a principal mudança é que sai a senadora Marinor Brito (PSOL) e entra em campo Jáder Barbalho (PMDB).

Comentário

Abaixo o comentário de Walter Silveira, muito bem concatenado, por sinal.

"Odilon só assumiu a liderança porque o PT não tem ninguem na Camara.Gastaram uma fortuna do erário para eleger um bando de fantoches, e vai gastar outros milhões em 2012 e só tem fantoches, principalmente para majoritária .Odilon é isso
aí.Aproveitou a falta de competencia do prefeito e resolveu "ajudá-lo". Que pena, Odilon na idade que está perde uma grande oportunidade de prestar um bom serviço ao Municipio,punindo os incompetentes.Esperar mais o que que dele? Fisiologismo,Oportunismo, umbiguismo e todos os ismos maléficos da politica brasileira".

Valeu campeão

Meio envergonhado começo as postagens do dia.

Tricolor de coração assisti o jogo ontem, aliás, assisti quase todo o jogo.

O time jogando mal, duas lambamças, dois gols do América, 32 minutos do segundo tempo, resolvi esfriar a cabeça no travesseiro e dormi como uma pedra ciente que estávamos fora da Libertadores.

Para minha surpresa, Fluminense 3, América 2. Esqueci que para um time que se livrou do rebaixamento em 2009 de forma heróica, com sete vitórias seguidas, nada é impopssível. O Flu é o time de guerreiros, com o Fluzão não tem essa de entregar a rapadura antes da hora.

Esqueci que não se deve desacreditar de um campeão, valeu campeão, desculpa por essa pequena fraqueza.

quarta-feira, 23 de março de 2011

Morre a diva LIz Taylor aos 79 anos

Liz Taylor em Cleópatra


Hoje (23), por volta das 13 horas faleceu a atriz Elizabeth Taylor. A atriz que celebrizou "Cleopatra" no cicnema e teve oito maridos, morreu aos 79 anos, de insuficiência cardíaca congestiva. Ela estava internada no centro médico Cedars-Sinai, em Los Angeles, desde o início de fevereiro.Vencedora de dois Oscar, Elizabeth Taylor foi uma menina-prodígio. Nascida em Londres, em 1932, filha de um marchand e de uma atriz, ela estreou aos nove anos em "There's One Born Every Minute" e nunca mais parou.

Aos 24 anos, ao dividir a cena com Rock Hudson e James Dean em ''Assim Caminha a Humanidade", tornou-se a primeira atriz a receber um cachê de mais de um US$ 1 milhão.

Ministro Fux vota contra lei da Ficha Limpa em 2010

(A folha)

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luiz Fux votou nesta quarta-feira pela validade da Lei da Ficha Limpa a partir das eleições de 2012.

Fux, empossado no início do mês, era o único ministro da Corte que ainda não tinha se posicionado sobre o tema.

Se os outros ministros do Supremo mantiverem os votos anteriores, como esperado, Fux formará maioria para que a lei só tenha efeitos em eleições futuras, revisando o atual entendimento.

Mendes mantém voto contra aplicação da Ficha Limpa na eleição 2010
Validade da Ficha Limpa em 2010 é um 'acerto', diz procurador


Para Luiz Fux, a aplicação da Lei da Ficha Limpa em 2010 desrespeita o artigo 16 da Constituição Federal

Caso essa maioria se confirme, os candidatos que tiveram os registros negados pela Justiça Eleitoral poderão tomar posse.

Para Fux, a aplicação da Lei em 2010 desrespeita o artigo 16 da Constituição Federal que determina que qualquer mudança no processo eleitoral deve respeitar o princípio da anualidade, ou seja, só pode acontecer se for editada um ano antes do pleito.

A norma foi sancionada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em junho do ano passado.

"Não resta a menor dúvida que a criação de inelegibilidades no ano da eleição inaugura regra nova no processo eleitoral. O princípio da anterioridade é uma garantia constitucional das minorias que não se verão surpreendidas com mudanças", disse,

Para o ministro, apesar do apelo social para a manutenção da lei no último pleito, a Constituição precisa prevalecer.

"O melhor dos direitos não pode ser aplicado contra a Constituição. O intuito da moralidade é de todo louvável, mas estamos diante de uma questão técnica e jurídica de que se aplicar no ano da eleição fere a Constituição."

O ministro, no entanto, ainda fez elogios à norma. "A Lei da Ficha Limpa, no meu modo de ver, é um dos mais belos espetáculos democráticos, posto que é uma lei de iniciativa com escopo de purificação do mundo político a gritar que os representantes do povo, que são aqueles que expressam a vontade popular", disse.

A posição de Fux foi anunciada durante análise de um recurso do candidato a deputado estadual Leonídio Bouças (PMDB-MG). Ele foi condenado pela Justiça Eleitoral por improbidade administrativa em 2002.

ENTENDIMENTO

Além de Fux, o ministro Gilmar Mendes, relator do caso do peemedebista, também já votou. Mendes, mais uma vez, defendeu que fosse derrubada a aplicação da lei em 2010.

No ano passado, os ministros analisaram dois recursos que questionavam os efeitos da norma nas eleições de 2010 e também no caso de renúncia para escapar da cassação.

Ficou definido que se enquadram na lei candidatos que renunciaram para fugir de uma cassação. Os dois julgamentos, no entanto, terminaram empatados em 5 a 5 quanto ao uso da lei na última eleição.

Com isso, os ministros decidiram seguir entendimento da Justiça Eleitoral e validar a norma no último pleito.

DECISÕES INDIVIDUAIS

Se o STF invalidar a aplicação da lei em 2010, a decisão terá efeito até mesmo no caso de Jader Barbalho (PMDB-PA), já analisado na Corte. O STF manteve decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que barrou o peemedebista e o considerou "ficha-suja" por ter renunciado ao cargo, em 2001, para escapar de processo de cassação. Jader teve no ano passado 1,79 milhão de votos para o Senado.

O ministro Ricardo Lewandowski, também presidente do TSE, disse ontem que caso o Supremo determine a irregularidade da lei na disputa do ano passado, os recursos que pedem a revisão dos registros negados podem ser analisados em decisões individuais pelos ministros.

"Uma decisão do plenário vai ser aplicada a todos os casos. Se o STF decidir que o artigo 16 da Constituição se aplica, os ministros podem julgar monocraticamente", disse.

A defesa de Jader disse que pretende entrar com um recurso pedindo esclarecimentos sobre a decisão da Corte. Nesse caso, poderá caber ainda uma ações rescisória, quando o tribunal muda sua jurisprudência.

Plenária do PT no sábado

O diretório do Partido dos Trabalhadores de Parauapebas convida os filados para uma plenária no auditório da Câmara Municipal de Parauapebas, neste sábado (26), das 8 às 18 horas.

Os temas:

Conjuntura nacional, estadual e municipal;
Organização partidária;
Processo eleitoral 2012.

Felizes ganhadores do Liquida Parauapebas

A promoção da Câmara de Dirigentes Lojsitas de Parauapebas Liquida Parauapebas além de promovr uma grande campanha de descontos, ainda fez a alegria de cinco consumidores. Eles foram os felizes ganhadores de cheques no valor de R$ 1.000,00.

Abaixo a relação dos sorteados e as lojas onde os felizardos compraram:

1) Agabês Costa de Almeida (Nativa Presentes)
2) Silvia R. S. Ribeiro (O Boticário)
3) Ester Meneses do Nascmento (O Retalhão)
4) Cideia F. Da Silva (o Boticário)
5) Charlene Ferreira de Oliveira (Casa Tudo Importado)

Jorge Vieira chegando?

Darci Lermen continua sua espinhosa missão de mexer no governo. Comenta-se à boca pequena que o assessor de Comunicação, Alexandre Magno estaria de malas prontas e só duraria até a próxima segunda.

Seu lugar seria preenchido pelo Jornalista Jorge Vieira, que está desincompatibilizado da TV Liberal.

A vinda de Jorge para o governo seria um desejo de vários secretários.

terça-feira, 22 de março de 2011

Será?

Uma fonte muito serelepe me disse que o Detran deve ter novos ocupantes nos próximodos dias. Trata-se de Valmir Pereira, o "Mimi" e Uadi, do PSDB. Será? Vamos aguardar.

Pegou mal

O vereador Adelson Fernandes (PDT bem que poderia explicar melhor a história. Na sua fala hoje, o parlamentar do PDT disse que Darci estaria encantado com um senhor de Rodriguinho, da Carajás. "Ele é o novo garoto do Darci, ele está conseguindo os contratos do governo", disse.

Bem que Adelson poderia ter explicado melhor essa história. Com a fama do prefeito, pegou mal pra dedéu.

O guardião do governo

Conforme o blog antecipara há cerca de 20 dias, o vereador Odilon foi anunciado hoje como novo líder do governo.

A missão de Odilon não deixa de ser expinhosa. Ele terá que defender um governo que não tem defesa e chega num momento em que quatro vereadores já se declararam oposição, mas conforme ele mesmo disse hoje, ele adora uma boa briga. Se tudo ocorrer conforme se espera vai sair faísca. Odilon será o guardião dos interesses de Darci Lermen.

Sindsaúde

Amanhã, às 19 horas estará sendo fundo em Parauapebas o Sindsaúde, sindicato dos trabalhadoes da saúde do Estado, com delegacia em Parauapebas.

Segundo informações, o Sistesp, que atuava em Parauapebas não tinha carta do Ministério do Trabalho para atuar no município.

A mãezona do povo

A Câmara virou realmente a mãezona do povo. Toda terça-feira há alguma manifestação. Se por um lado mostra que a população sabe a quem recorrer, do outro, mostra a desconfiança que o povo está tendo do Poder Executivo.

Hoje, os proprietários dos restaurantes "Costa pra rua" se fizeram presentes, assim como morador do Liberdade II. Quem e quando será a próxima manifestação?

Mais prazo para o "Costa pra rua"

No dia 22 de março, o prefeito Darci Lermen enviou ofício ao representante do Ministério Público, Dr. Danyllo Pompeu Colares.

Bo ofício o alcaide fala da impossibilidade de tirar os proprietários do chamado "Costa pra rua de forma tão intempestiva e pede mais prazo para resolver o problema.

Finalmente o prefeito faz alguma coisa de útil nesse triste episódio que ameaça entrar para história como uma tacada de triste memória.

Quando o ilustre representante do MP "recomenda" que o local seja desativado, na verdade, ele está dizendo que não há como tolerar as atividade delituosas, como crimes de morte, caça-níqueis, prostituição e outras mais, mas recomendação é aconselhamento, sugestão, mas não é determinação e no momento que a prefeitura decide passar o trator por cima e colocar no olho da rua gente boa e gente ruim está tentando resolver a situação da maneira mais cômoda, ou seja, joga nas costas do Ministério Público o desgaste e posa de boazinha.

O importante é resolver o problema da criminalidade e para isso há polícia. Prende quem tem que prender, fecha boxe dos que estão trabalhando com prostituição e deixa quem quer trabalhar em paz.

Nesse altura do campeonato o boato que rola pela cidade é que a prefeitura quer tirar o pessooal de lá para fazer estacionamento que vai beneficiar empresarios que ajudaram na sua campanha eleitoral. Ora, os empresários já ganharam dinheiro demais nos seis anso de governo Darci, porque teriam que lucrar às custas do infortúnio dos trabalhadores?

Se esconder atrás do Ministério Público é coisa de governo fraco, há mil e uma maneira de resolver o problema, que tal criar uma camelodromo com praça de alimentação?

Raimundo Cabeludo e Márcio Dalferth na redação do HOJE

O jornal HOJE recebeu a visita do proprietário da Rádio Arara Azul, Raimundo Cabeludo e do incansável Márcio Dalferth.

Os dois estiveram na redação e convidaram o jornal para participar do evento em comemoração aos 25 anos da Comissão Brandão, cuja finalidade é promover a viabilidade do estado de Carajás. A comissão foi criada em 1986.

O evento acontecerá nesse sábado, 26, no Ginásio Poliesportivo e contará com a presença do governador de Tocantins, Siqueira Campos.

Despreparado

Na reunião com os delegados Antônio Miranda e Nelson Alves Júnior e com o major PM, Sérgio, varios profissionais da imprensa relataram fatos desagradáveis que ocorrera minutos depois da morte de Odenize Moraes, supostamente pelo policial da PM, Alain.

Segundo o relato, no meio da multidão consternada com o falecimento de forma brutal de Odenize, um soldado da PM, de maneira desatrada e demostrando completo despreparo para exercer sua função irrompeu no meio da multidão professindo palavrões e dispersando a multidão com ameaças.

Quansdo David Moraes, o "Praga" foi preso e chegou no local, mesmo algemado e dominado, o acusado de ter esfaqueado o soldado foi alvo de muitos socos e pontapés por parte da polícia na resença de mais de uma detena de pessoas.

A constatação que passou pela cabeça de todos é a seguinte: se um preso algemado e dominado, que minutos atrás passara pela dor de ver sua mãe morta a tiros é barbaramente agredido, tendo seus direitos de cidadão violados, na presença de mais de uma centena de pessoas, que o não se faz quando com os detentos quando estes estão indefesos numa cela?

Reunião com a imprensa para esclarecer crime da rua do Meio


Na manhã de hoje (22), uma coletiva com a impresna de Parauapebas contou a presença dos delegados de Polícia Civil, Antônio Miranda, Nelson Júnior e o major da Polícia Militar, Sérgio. Os três foi dar a versão oficial do episódio da morte de Odenilze Rodrigues Moraes, na rua Araguaia, nas proximidades da rua do Meio. Odenize teria sido morta a tiros pelo soldado PM Alain, após uma discussão com o filho desta, David Morais, o "Praga".
Segundo informações, o crime ocorreu por voltas das 20 hras de sexta e depois de um entrevero, o polical teria puxado a arma para atirar, mas Odenize se colocou entre os dois recebendo três disparos nas costas, falecendo no local. Depois disso, Praga teria desferido várias facadas e o policial foi levado para o hospital em estado grave. Depois de empreender fugfa, Praga foi capturado e levado para a delegacia, onde permanece preso, à disposição da Justiça.
Por conta disso, várias versões foram espalhadas, o capitão PM Luís Pontes teria dito que havia uma possibilidade de que outra pessoa pudesse ter atirado na mulher e que Alian passava casualmente no local na hora do crime. Já o delegado Antônio Miranda dissera que indiciaria Alain como autor dos disparos. Por seu turno, várias pessoas nas proximidades do crime foram unanimes em afirmar que Alain puxara o gatilho d aarma que vitimara fatalmente Odenize.
Reunião de hoje - Na reunião de hoje, o delegado Antônio Miranda afirmou que não haveria corporativismo e que se houvesse responsabilidade da culpa do militar, ele seria punido. O delegado Nelson Júnior, que preside o inquérito disse que ouvira apenas David Moraes, "devo ouvir Alain, que está hospitalizado hoje a tarde, daí a gente terá uma ideia do que realmente aconteceu". Nelson Júnior disse que em virtude de o crime ter o envolvimento de um policial a população não tem a predisposição de testemunhar, "por enquanto ouvimos apenas os parentes e uma moça, que é da imprensa".
Já o major Sérgio disse que o militar rstava de folga à paisana, no momento do crime, "ele não estava de serviço e qualquer atitude da parte dele foi um ato isolado e não teria nenhum aval da polícia, "vamos aguardar, mas nós não estamos aqui para passar a mão na cabeça de ninguém. Não posso impedir que as pessoas façam o que quiserem na folga, mas não vamos acobertar delitos de quem quer que seja, seja policial ou não". Outro detalhe revelado pelo major é que Alain não estava com a arma de trabalho. No final do seu serviço alain teria deixado a arma tipo pistola .40 no quartel, mas segundo informações , ele estaria com outra arma .40, de propriedade da polícia.

segunda-feira, 21 de março de 2011

Jakson x Tota

Em conversa com o advogado Jakson Souza e Silva, o blog ficou sabendo que o entrevero entre ele o Tota foi muito sério e tudo partiu com a recusa do advogado em assinar o substabelecimento. Jakson confirmou que a empresa do Tota lhe deicia 4 meses d ehonoráriso e que ele só assinaria depois da quitação do débito, d aí o entrevero.

O caso não deixa de ser novidade porque Tota sempre foi um camarada de boa paz.

Sem apelo popular

Diferente de outras edições, principalmente na adminstração passada, a Festa da Mulher de Parauapebas se apresenta sem o menor apelo popular. Esperamos que a festa ganhe um gás, mas tá difícil.

Ambulantes querem local viável para trabalhar

Acima, Camila Mracaibe e Marinalva no local do trabalho
Reginaldo Guimarães, Lousinale e Jorge Wagner


O caso dos ambulantes que ocupam as calçadas das ruas de comércio da cidade e os que trabalhavam na Praça da Cidadania e foram colocados no pátio externo do Mercado municipal continua dando o que falar. Na última terça-feira (15) eles fizeram uma manifestação nas dependências da Câmara e trouxeram para o plenário um protótipo da barraca que será utilizada no local.
Além da barraca não atender as necessidades dos trabalhadores ambulantes, pelas dimensões 140x80 cm, sem cobertura, os envolvidos na questão reclamam ainda que o acordo não foi cumprido. Segundo eles, a secretaria promete uma cobertura no pátio externo do mercado, o que não teria acontecido. Outra situação abordada na Câmara é que o local é inadequado para o comércio, uma vez que não há linhas de vans e poucas pessoas passam pelo mercado. Essa, inclusive, seria uma das razões para que o mercado, desde a sua fundação não tenha apresenta viabilidade econômica.
Na verdade, o que os ambulantes querem é um local que tenha acessibilidade e que tenha viabilidade econômica.
O presidente e da Associação dos Ambulantes de Parauapebas, Reginaldo Guimarães chegou a discutir com o vereador Odilon Rocha (PMDB) quando este discursava na tribuna da Câmara. Mais tarde, já mais calmo, Reginaldo disse que a secretaria prometera um lugar digno e não estava acontecendo. “Disseram que a área seria coberta e está todo mundo no sol”.
Losilene Silva Santos trabalhava há três s anos na Praça da Cidadania, numa barraca de caldos. Em entrevista ela disse que prometeram vans, mototaxi, caixas eletrônicos no local, telão, seresta, “tudo para transformar um lugar onde não passa ninguém num ambiente melhor, mas o que fizeram foi jogar todo mundo lá”
A história mais emblemática e que reflete a realidade de todos os envolvidos é a de Jorge Wagner, proprietário de uma banca de variedades. Há alguns dias no novo local de vendas ele conta a experiência: “anteontem não vendi nada, ontem também não e hoje, até a hora de vir para Câmara eu tinha vendido cinco reais”.
Ameaçados – Com há centenas de profissionais que atuam na informalidade e quase sempre nas calçadas das ruas de comércio da cidade, o problema acaba sendo de todos. Em média um ambulante fatura algo em torno de R$ 80,00, o que dá um movimento de R$ 2.400,00 por mês, que serve para reposição de estoque e para fazer frente as despesas, como alimentação, aluguel etc.
Que o Código de Posturas precisa ser aplicado, não só na desobstrução das áreas públicas, com o também em outras situações como barulho excessivo, animais nas ruas, restos de construção nas calçadas e outras distorções verificadas no dia-a-dia, não há dúvidas. O problema é que se está tirando pessoas do seu local de trabalho e não está havendo uma compensação, o que do ponto de vista jurídico pode até ser l egal, mas não deixa de ser desumano. Para se ter uma ideia, muitos que hoje estão sendo ameaçados pela ação – legal da prefeitura, diga-se de passagem – devem ao banco, pagam aluguel e precisam trabalhar para viver, “nós não vamos roubar, mas eles querem tirar o nosso ganha-pão”, diz camila Maracaibe, dona de uma barraquinha de variedades na rua E. O mesmo problema vive Marinalva Conceição, que há quatro anos, trabalha em frente ao Armazém Paraiba, na Cidade Nova.
A reportagem esteve na Secretaria de Urbanismo, mas, foi informada que o secretário não esteve no prédio na quinta-feira.

Liberdade II completamente desassistido de tudo

Vala na rua Lima Sobrinho
Caos na rua Macapá com a Rogério Cardoso

Cláudio Lima e Fátima Sampaio - líderes da comunidade

Há cerca de dez meses o HOJE publicou uma matéria sobre a situação da rua Lima Sobrinho, no bairro Liberdade. Na época, uma enorme vala de quase um metro e meio de profundidade recebia todo esgoto da parte mais alta do bairro. Há cerca de três meses o foco foi a situação calamitosa do rua Antônio Bandeira e praticamente todos os anos, principalmente no período das chuvas, as péssimas condições das ruas Macapá e Rogério Cardoso, na divisa dos bairros Liberdade I e II são os alvos preferenciais.
A verdade é que depois de tanto tempo e de tantas matérias o bairro continua o mesmo e se houve alguma mudança com certeza foi para pior.
Localizado na divisa do bairro Liberdade I, o Liberdade II, desde a sua criação enfrenta graves problemas de estrutura, a começar ela sua localização geográfica. Como está localizado numa espécie de vale e não possui sistema de drenagem de águas pluviais, o bairro acaba recebendo a vazão das águas das partes mais altas e o resultado é que quando chove forte as ruas ficam completamente alagadas. Pela proximidade do rio Parauapebas, um número considerável de desabrigados lota os abrigos da prefeitura.
Completamente desassistido, o Liberdade II sofre com a falta de pavimentação e os poucos metros de asfalto, aplicados há pouco menos de dois anos, se encontram deteriorados. “Como a pavimentação foi colocado sem saneamento básico ou drenagem ela já está se desmanchando”, disse o líder comunitário, Cláudio Lima, que tem recolhido assinaturas para uma grande manifestação na terça-feira vindoura (22). Segundo ele, o bairro é carente de praticamente todos os serviços públicos, “aqui não há saneamento básico, ruas pavimentadas e até a orla, que foi prometida, nunca saiu do papel, o momento é de reivindicarmos benefícios para a comunidade’’,disse".
Outra moradora que está indignada com a inatividade da administração municipal é Fátima Sampaio. Ela conta que há cerca de três anos vem organizando manifestações na Câmara e na prefeitura e até o momento o bairro não foi contemplado com um mínimo de estrutura, “quando o secretário de Obras era João Fontana não foi feito nada, a rua Rogério Cardoso, continua alagando toda vez que chove, a vala da rua Lima Sobrinho nunca foi canalizada”. Para Fátima o principal problema é falta de água tratada, “há anos o Liberdade II sofre com a falta de água”.
Cláudio Lima confirma que o bairro tem uma grande quantidade de crianças com doenças típicas de água sem tratamento, “você pode conferir no hospital Municipal que os casos de diarreia, infecção intestinal são quase sempre do Liberdade II. Isso é falta de distribuição de água”. Lima lamenta que no alto do bairro exista um reservatório sem utilidade.
Cláudio chama atenção ainda para o fato de que no final da rua Santa Catarina, nas proximidades do rio Parauapebas um lixão está se fop rmando. “Vem lixo de vários bairros e aqui está cada vez mais imundo”.
Em contato com secretário de Obras adjunto, Orlando Meneses, a reportagem recebeu a informação de que a drenagem pluvial do bairro, assim com a canalização da rua Lima Sobrinho, deve começar em maio, “com esses serviços pelo 70% dos problemas do bairro serão resolvidos”, garantiu.
Sobre a falta de água, Orlando informou que a estação de tratamento de água está pronta há muito tempo e depende da instalação de uma subestação por parte da Rede/Celpa para entrar em funcionamento.
Diante do exposto, cabe a população aguardar mais uma vez o cumprimento de mais uma promessa.

Primeiro deveria ter um projeto

Tudo bem que a secretaria de Urbanismo quer moralizar a ocupação das áreas públicas da cidade, mas para que esse tipo de iniciativa tenha sucesso é preciso um projeto. Por enquanto, a única solução que existe é colocar o pessoal retirado das praças, calçadas, canteiro central no pátio externo do mercado. Na última semana apenas uns carapanãs, algumas moscas varejeiras e mosquitos pernilongos se aventuravam por lá.

Não é a invenção da roda

O que vou rabiscar aqui não é a invenção da roda, ao contrário, muita gente boa, como Faisal Salmen, Leo Mendes, Wanterlor Bandeira, Pedro Alcântara anda preocupada, de modo que não sou o único e muito menos único autor da ideia.

Ao ver os milhões de reais sendo torrados de forma inconsequente pelos nossos governantes, que imaginam erroneamente que as reservas de ferro são infinitas e partindo do fato de que os 400 anos de exploração se resumem a menos de 50 anos, talvez fosse hora de dar um freio na gastança generalizada que se vê hoje em dia e convenhamos, a dita gastança não foi criada pela administração atual, ele é bem mais idosa do que se pensa; na verdade vem de outros carnavais, de outras administrações, entretanto, nunca chegou a esse nível. Aqui se torra R$ 50 milhões de reais por mês, como se fosse dinheiro de feira, melhor, como se fosse coisa de marido farrista que desce de Carajás, com o pagamento do mês e passa direto pra zona e só aparece no domingo de tarde, com cara de quem cometeu uma simples travessura.

Vamos parar com isso! Não, senhores, fazer desaparecer R$ 50 milhões por mês não é uma travessura de marido levado, é muito mais do que isso, é jogar o futuro de uma sociedade na lata do lixo.

A proposta é que a Câmara aprove um projeto de lei criando uma espécie de colchão, popança forçada, fundo soberano, ou qualquer outra nomenclatura, separando um percentual dos royalties 5%, ou um pouco mais para que esse recursos sejam depositados em um banco sem que se possa mexer por pelo menos sete anos. Esse dinheiro seria supervisionado por entidades de reputação ilibada tipo Apae, Sorri e outras mais, ou seja , co ntrolado socialmente.

Esse dinheiro seria utilizado depois disso na elaboração de um diagnóstico econômico para que o município pudesse encontrar uma nova matriz econômica, que poderia ser a de pólo de conhecimento com universidades com cursos de ponta, como medicina, engenharia de minas, geologia etc ou qualquer outra coisa que substituísse a extração mineral, que caminha para exaustão.

Confesso que em virtude dos meus poucos conhecimentos jurídicos achava que talvez não houvesse legalidade para que a Câmara legislasse sobre isso, mas ao que parece, não é bem assim. A Câmara não pode onerar ou criar despesa para o Executivo, mas nesse caso não seria criação de despesas e sim proteção ao patrimônio público, uma vez que o Executivo se mostrar incapaz de assim proceder e se limita a fazer desaparecer tudo de valor que encontra pela frente.
A população agradeceria muito.


(artigo publicado no jornal HOJE, edição 450 - Coluna do Marcel)

domingo, 20 de março de 2011

Condolências

O blog se solidariza com a família Pavão pelo falecimento do jovem Américo, Filho de Francisco Pavão e Francinete, ocorrido no sábado. Força amigos, vocês vãu superar essa adversidade, contem com a gente.

Aviso aos assinantes

O jornal HOJE informa aos seus assinantes e leitores em geral que por motivos técnicos e para ter as informações do final de semana, a partir dessa edição o jornal circulará às segundas-feiras. O HOJE agradece a costumeira atenção do seu público.

HOJE - 450


Capa do HOJE ediçlão 450, que está nasa bancas na segunda-feira. Com não poderia deixar de ser, o destaque é o caso "Costas pra rua".

Charge




Olha só o comentário do Robson

Não tem a menor dúvida que a dasativação dos restaurants "Costa pra rua" tem dividido as opinões. Uma parcela da sociedade acha que aquilo lá já deu, outros, como eu são terminantemente contra e acham que o Ministério Público tem coisas mais importantes para fazer, como, por exemplo fiscalizar o prefeito, que até o momento não disse a que veio.

Olha só o que o advogado Robson Cunha do Nascimento fala, por meio de um comentário:

"Caro Marcel, esta estória talvez venha a ser a mais deslavada trama, para não dizer tramóia, contra o pacato cidadão, aquele que foi brindado no projeto de reforma política com a manutenção da obrigatoriedade do voto. O eleitor sempre confia nas promessas dos políticos, no caso dos proprietários de bares e restaurantes "costa pra rua", saíram da rua "E" em frente ao posto do Rafael e foram alojados naquele local. Quantos de nós não teve a fome aplacada nas madrugadas por aqueles trabalhadores e trabalhadoras e quantos não terão mais a oportunidade de comer a custo popular caso a tramóia se concretize. RECOMENDAR significa Aconselhar, Chamar atenção de alguém para algo a ser feito, Lembrar, Sugerir. O Prefeito, se quiser, tem meios de seguir outro caminho que não o "SUGERIDO" pelo MP, como a promessa de campanha que fez para aqueles pacatos cidadãos de revitalizar aquela área, basta ter vontade política para tal".

sábado, 19 de março de 2011

O equívoco do secretário

Na entrevista coletiva à imprensa, ocorrida na quinta-feira, o secretário de Saúde Alex Pamplona Ohana deu sua versão sobre diversos casos, dentre os quais as 52 moertes de bebês na maternidade Margarida Alves e o tratamento que seguranças do HMP têm dispensado à imprensa.

Alex Ohana diz que mesmo que o repórter tenha autorização de algum membro de família hospitalizado para adentrar à repartição pública, o profissional de imprensa não tem o direito de fazer imagens de nenhum paciente no leito hospitalar. “Do lado de fora do prédio, vocês podem fazer a imagem que quiserem”, frisou.

Alex está equivocado. Quando se fala em repartição pública se entende que a coisa é pública , ou seja, do povo mesmo, a imprensa também faz parte do contexto da sociedade, de modo que também pode trabalhar lá.

A Constiuição assegura no direito da expressão e a liberdade de imprensa e não especifica que é somente da porta da rua pra fora. O único local que é iniolável é dentro de uma residência.

Alex, assim como outros diretorias do hospital imaginam que estão ali para preservar o direito da privacidade do paciente, eles não estão ali para isso. Caso o paciente considere que sua privacidade esteja sendo invadida, há legislação especifica pra isso e o cidadão pode entrar na justiça.

Por último deve-se considerar que quando há muita luta para esconder alguma coisa da imprensa é batata, em 100% dos casos há sujeira debaixo do tapete.

Comentário malcriado. Se mexam!!

Comentário malcriando de um leitor, que está coberto de razão. Se liguem.

"A polêmica privatização da saúde em Parauapebas já acendeu o debate nas hostes petistas. A conclusão é que o prefeito não estar nem aí e já tem como perdid sua sucessão e o núcleo central (prefeito/margalho) já indica a política de terra arrasada, do salvo se quem puder, a ordem é SEFAZ, ou seja, se fazer e o povo que se dane.

Quem inventou esse Margalho, quem sustenta esse rapaz, ou será que é ele que sustenta Câmara, MPE, Polícia, imprensa? Quem?

Tá na hora de tocar o F...-se, nas costas do Margalho.
Ele não guenta a pressão! CPI da Saúde, já! Vamos lá Adelson, CPI já! Adelson, Faisal, Massud e Francis! Acho que é mais fácil os vereadores do PT pedirem uma CPI".

sexta-feira, 18 de março de 2011

Eusébio tenta estender o prazo do Costa pra rua

Depois da reunião de ontem, ente proprietários de restauranrtes do Costa pra rua e o presidente da Câmara, Eusébio Rodrigues (PT), as coisas estão mais calmas. É que ele está tentando junto ao Ministério Público e a prefetura para que o prazo de quarta-feira para a saída dos proprietários de restaurantes seja estendido.

A informação foi passada hoje pela manhã, na Câmara de vereadores.

quinta-feira, 17 de março de 2011

Raimundo Vasconcelos mandou bem

O blog parabeniza o vereador Raimundo Vasconcelos pela iniciativa de solicitar a aquisição de uma área para remanejar as populações que vivem atualmente em áreas de risco, do tipo áreas de enchente e morros.

Vai cair no vazio

Na sessão do dia 15, o vereador Antônio Massud solicitou saneamento básico, asfalto e uma escola de educação infantil para o bairro Betãnia.

Se eu não me engano essa foi a enésima vez que alguém pede benefícios para o local. Possivelmente a petição do vereador vai cair no vazio e a explicação de agora vem como bónus ao freguês.

Havia uma verba federal na ordem de R$ 47 milhões que seria destinada a infraestrutura do complexo Altamira, que inclui o Betânia, mas por incompetência do governo municipal, ou por má fé, já que esses recursos seriam auditados pela Controladoria Geral da União e pela Polícia Federal, o certo é que ninguém se preocupou, deixaram o dinheiro voltar e Parauapebas perdeu a chance de fazer esses serviços nos bairros do dito Complexo.

Em qualquer lugar do mundo o cidadão que perdesse R$ 47 milhões iria para a cadeia e se jogaria a chave fora, mas na terra de muro baixo o camarada posa de bonzinho.

É duro dizer, mas é a verdade.

Iniciativa intempestiva

Quando o blogger disse que foi uma decisão da prefeitura, por meio da Secretaria de Urbanismo foi porque na reunião ocirrdia no Ceup, na quarta-feira, 16, não se apresentou o documento de que o Ministério Público determinara que a área fosse "limpa", ao contrário, na reunião o que se viu foi o assessor jurídico da secretaria falar como se fosse o promotor, razão pela qual 100% dos presentes (inclusive eu) achassem que o moço era o ilustre representante do Ministério Público.

Aliás, sobre a inicitativa da prefeitura fui conversar com ele e perguntei se não era mais apropriado o Poder Público, em parceria com as polícias, que são assisitidas pela prefeitura efetuarem um policiamento mais ostensivo, com mais fiscalização, enquadrar, quem estivesse vendendo drogas, se prostituindo etc, ac invés de jogar um monte de gente no olho da rua e ele respondeu que o Ministério Público havia determina que que a prefeituea tomasse providência para resolver o problema e a maneira encontrada foi tirar o ganha-pão de um monte de gente.

Olha, eu sou a favor que se tire as pessoas de lá para fazer estacionamento ou qualquer coisa que o valha, desde que se providencie um novo local para eles, é assim que se governa para o povo, porque o ser humano não é apenas um ponto na estatística, as pessoas tem problemas, tem alegrias, tristezas e princiapalmente, contas para pagar. Não há como pegar pessoas que deixaram 12 anos da vida ali e simplesmente éstipular um prazo de sete para saírem.

Uma das coisas que diferenciava o PT do PSDB era a preocupação social, mas essa preocupação eu não vi e confesso que me doeu muito, ainda que lá houvesse o joio no meio do trigo.

Que se coloque a policia para trablahar, que retirasse, prendesse quem estivesse fazendo do Costa pra rua um cabaré, mas e preciso muito cuidado para não se colocar o Código de Posturas debaixo do braço e o bom senso debaixo dos pés.

Pois é, como eu não vi o documento, dizendo expressamenteque o local era para ser desativado (e ainda que fosse, seria opbrigação da prefeitura arranjar outro local decente de com viabilidade econômica), eu continuo dizendo que a iniciativa foi obra da prefeitura, intempestiva, por sinal.

Leo esclarece

Estou te postando esta mensagem apenas para esclarecer que a determinação para desativação do chamado "Costa Pra Rua" não partiu da Prefeitura Municipal e nem da SEMURB; e, sim, do Ministério Público Estadual. Não sou porta voz de nenhum dos três, mas, estive presente na reunião entre as partes, ontem (16/03) no CEUP, e isso ficou bem claro na fala do Procurador do MPE. Posso também assegurar que, desde que fomos (PMP/SEMURB/SEPLAN) notificados, estamos buscando uma alternativa para minimizar as consequencias para aqueles que lá trabalham e retiram a renda para sustento de suas familias, por isso pedimos aquela reunião: precisavaamos ouví-los.

Sem mais,

abraços,

Leo Mendes Filho

Segundo round

Comerciantes em busca de apoio no gabinete de Eusébio Rodrigues
O segundo round do embroglio envolvendo os proprietários dos restaurantes chamados "Costa pra rua" e a secretaria de Urbanismo aconteceu hoje pela manhã no gabinete do presidente da Câmara, Eusébio Rodrigues.
Os comerciantes querem apoio para evitar o despejo por parte da prefeitura, que se anuncia iminente. A prefeitura, por meio da secretaria de Urbanismo deu até quarta-feira para que todos os 26 proprietários de restaurantes desocupem o local.

Questão de múltipla escolha


Os cartazes da população na última terça-feira na Câmara queriam saber onde o prefeito estava.
Marque a resposta correta:
1) em Belém, consolando sua amiga Ana Júlia, que foi defenestreada do poder, por excessdo de incompetência;
2) No Rio Grande, assistindo a um jogo do International;
3) Em qual quer lugar do mundo, menos em Parauapebas;
4) Em Parauapebas, mas não vai a eventos importantes para os interesses do município, porque como ele mesmo diz, " não vai porque não quer";
5) Nenhuma resposta está correta.

quarta-feira, 16 de março de 2011

Patrick na sucursal de Parauapebas


Quem esteve presente na sessão legislativa de terça-feira foi o jornalista Patrick Roberto (Correio do Tocantins). Patrick está fazendo algumas visitas e contatos em Parauapebas e pode ser visto na sucursal do Correio do Tocantins até sexta-feira, na rua B, escritório dirigido pelo jornalista Waldyr Silva e por Ronaldo Modesto (Vela Preta).

Carreata do Liquida




A carreata alusiva a promoção Liquida Parauapebas percorreu as principais ruas de comércio da cidade, saindo da frente do Farturão e seguindo em direção ao Rio Verde, Rua JK, Avenida Liberdade, retornando no Hiperssena pela PA 275, se encerrando na Cidade Nova.
O Liquida Parauapebas começa amanhã 17 e vai até o dia 19. Mais de 400 estabelecimentos comerciais estarão inseridos e segundo informações, haverá desconto de até 70%.
É ou não é um negócio da hora?

Blog do Vela Preta

Estreiando mais um blog para engrossar o caldo da blogosfera local. Trata-se do Blog Vela Preta e como não poderia deixar de ser, o blog do amigo Ronaldo Modesto, o popular "Vela Preta" vai tratar de denúncias, matérias policiais e críticas construtivas. o endereço é www.blogdovelapreta.blogspot.com

Cine.Mulher – Programação

Hoje 16, mais uma exibição do projeto Luz, Câmara... ação!

A partir das 19 horas no auditório da Câmara, entrada franca.

Mulheres de Prainha – DOC’ 18 min – Classificação – 12 anos

Direção: Ilton Fernandes e Luciana Sotelo
Sinopse: O filme traz à tona a realidade das mulheres de uma comunidade carente chamada Prainha, em Vicente de Carvalho, Guarujá. Numa área miserável, a margem do Porto de Santos, elas convivem diariamente com as mais variadas dificuldades, mas nem por isso, esquecem-se da felicidade.

Mulheres de 20 – DOC’ 42 min – Classificação – Livre

Direção: Ivan Oliveira
Sinopse: O documentário conta a história do Encontro das Mulheres de Parauapebas, uma das maiores manifestações femininas do interior do Brasil. Através das memórias das mulheres que participaram e ainda participam, o filme narra com saudosismo, emoção e humor essa trajetória, fazendo uma justa homenagem a todas essas mulheres, as mulheres de 20.

Serviço
Onde: Câmara Municipal de Parauapebas
Horário: a partir das 19h
Realização: Labirinto Cinema Clube
Parceria: Câmara Municipal de Vereadores e ABCOM
Entrada Gratuita

Anedota

A anedota foi contada na Câmara, na última sessão legislativa e arancou muitas gargalhadas. Diz que dois "cabocos" conversavam sobre o prefeito:
- Ele é muito preguiçoso, só vive viajando, pegou o dinheiro da prefeitura e não fez nada.
- Não admito que você fale assim - retrucou o outro - Não admito que você diga que o Darci é desonesto.
- E por que não? Quis saber o outro.
- Ora, o Darci é tão honesto que tomou o governo do PMDB da Bel e quando viu que não dava co nta, resolveu devolver. Primeiro ele devolveu o Gabinete e colocou João Fontana do PMDB, depois devolveu o DMTT e agora entregou o Semas para o Odilon.

Esgoto fedorento e repugnante na rua 10 com a rua D

Outro local que também está de lascar o cano é o cruzamento da rua 10 com a rua D, mais exatamente na frente da Churrascaria Scala, na Cuidade Nova.

Na última grande chuva o esgoto estourou mais uma vez e os detritos, coliformes fecais e o diabo a quatro vieram a tona e emporcalharam o asfalto, criando uma crosta sebosa e repugnante.

Pra encurtar a história, até hoje o local está fedendo e causando prejuízo ao proprietário da churrascaria que está vendo a clientela se afastar.

Cheiro de mijo

Antigamente o local virava mictório público nos shows e aglomerações da Praça de Eventos, hoje em dia, não interessa se tem evento ou não; basta cair a noite para que neguinho e branquinho usem o local para tirar a água do joelho na maior.

Trata-se da parede do Banco do Brasil e da Leolar na rua 9, que não se sabe ainda porque não caiu. O pior é que nos dias de shows. é homem, mulher, e até senhores da terceira idade se desapertam por lá. O resultado e que o cheiro de mijo é de dá náusea.

Carreata do Liquida Parauapebas

Hoje, 16, por volta das 16 horas, uma grande carreata, saindo do Farturão e percorrendo as principais ruas da cidade acontecerá.

O evento é alusivo ao 1º Liquida Parauapebas, uma promoção da Câmara de Dirigentes Lojistas de Parauapebas (CDL), que visa movimentar o comércio nesse período de entressafra, ou de "Vacas magras".

Segundo informações, mais de 400 lojas estarão envolvididas na promoção, que deve oferecer descontos de até 70% ao consumidor.

Homenagem adiada

O serviço de Disque-denúncia informa que a solenidade de entrega de homenagens aos políciias que se destacaram nas operações do serviço foi adiada para a sexta-feira, 18, às 08:30h, no quartel da Polícia Militar.

terça-feira, 15 de março de 2011

Reflexões sobre o retroativo dos royalties

Ainda sobre a dívida dos royalties que a Vale tem com o município de Parauapebas (estima-se em quase R$ 800 milhões), interlocutores do nosso prefeito dizem que ele fala dez minutos e oito são planos para quando receber esse retroativo.

A constatação é a seguinte: em seis anos de mandato, o prefeito Darci Lermen recebeu mais de R$ dois bilhões de reais e realizou tão pouco que parece nada (considerando o montante arrecadado). Agora ele está de olho na grana que a Vale deve. Não se sabe ainda para que, uma vez que trabalhar, produzir nunca fez parte do seu metiê.

Por conta disso e com a eleição se aproximando imagina-se o que essa turma poderá fazer, caso esse dinheiro caia nas suas mãos. Por obra dos trâmites juridicos, a Vale está protelando o pagamento desee montante e sem querer, nos faz um bem tão grande que ela e a maioria dos cidadãos desse município não têm a menor noção.

Por linhas tortas e de forma compulsória esse retorativo se tornou uma popança forçada, um colchão que Parauapebas criou. Tremo de medo de que ele caia nas mãos de pessoas inescrupulosas e que pretendam esticar a farra inaugurada há seis anos com o dinheiro público.

Se já não bastasse as fazendas, as propriedades, o patrimônio cujos valores são incompatíveis com o rendimento de quase todos, agora estão de olho gordo em um patrimônio que legitimamente é da população local e que deve servir para dotar a cidade de um sistema de distribuição de água tratada decente, saneamento básico, asfalto, universidade, com cursos top de linha e principalmente, com a implantação de uma nova matriz econômica. Se esse dinheiro não servir para isso, é mehor que ele continue onde está.

Lobão diz que Vale reconhece dívida de royalties na exploração do minério



BRASÍLIA - O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse nesta segunda-feira que a Vale reconhece ter uma dívida relativa ao pagamento de royalties pela exploração de minério de ferro no país. Depois de uma reunião com o presidente da empresa, Roger Agnelli, Lobão explicou que o que se discute agora é o valor desse débito, uma vez que há divergências entre o montante estimado pela Vale e aquele calculado pelo Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM).

- A Vale está pronta e disposta a cumprir com todas as obrigações dela. A dificuldade está no fato de ela contestar algumas decisões do DNPM no que diz respeito à lei dos royalties - disse o ministro.

Segundo ele, uma nova reunião foi marcada para a próxima semana na qual os diretores jurídicos e financeiros da empresa e do DNPM vão comparar seus dados:

- Não se trata de reduzir dívida ou de fazer concessões. Trata-se de conferir números. Vamos ver quais estão corretos. Quando for definido (o valor da dívida), a Vale paga prontamente, não pede nem prazo para pagar.

Segundo Lobão, os dados do DNPM apontam que a empresa tem uma dívida de R$ 5 bilhões, sendo R$ 4 bilhões referentes á exploração de minério em Minas Gerais e R$ 1 bilhão no Pará.

Segundo o presidente da Associação dos Municípios Mineradores do Brasil (AMIB) e prefeito de Congonhas (MG) Anderson Cabido (PT), a a dívida estimada da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM) de estados e municípios até 2010, royalties da mineração, é de R$ 4,5 bilhões. Ele disse que até 2007, as empresas que atuam no estado - Vale, Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), Samarco e MBR (comprada pela Vale) - estavam devendo R$ 2,6 bilhões de royalties. No caso do município de Parauapebas (PA), onde fica situada a mina de Carajás, a dívida da Vale é de R$ 800 milhões, disputa que está na Justiça.

O problema, segundo Cabido, é que os royalties são calculados com base no faturamento líquido das empresas, isto significa que elas podem descontar os tributos e os custos com transportes. Mas elas incluem despesas com ambulância e escavadeiras, por exemplo, despesas que não poderiam ser contabilizadas. Esta diferença, disse ele, é que reduz os valores que são repassados aos municípios.

Anderson Cabido defende que na nova lei sobre a CFEM que será enviada ao Congresso pelo governo o cálculo seja feito com base no faturamento bruto, a exemplo do que acontece com o petróleo. (Fonte: O Globo).

Quando a chuva passar...

Composição: Ramom Cruz
Intérprete: Ivete Sangalo


Pra que falar
Se você não quer me ouvir?
Fugir agora não resolve nada.

Mas não vou chorar
Se você quiser partir.
Às vezes a distância ajuda
E essa tempestade
Um dia vai acabar…

Só quero te lembrar
De quando a gente
Andava nas estrelas,
Nas horas lindas
Que passamos juntos.

A gente só queria amar e amar
E hoje eu tenho certeza:
A nossa história não
Termina agora
E essa tempestade
Um dia vai acabar.

Quando a chuva passar,
Quando o tempo abrir,
Abra a janela e veja:
Eu sou o Sol!
Eu sou céu e mar;
Eu sou céu e fim
E o meu amor é imensidão.

Só quero te lembrar
De quando a gente
Andava nas estrelas,
Nas horas lindas
Que passamos juntos.

A gente só queria amar e amar
E hoje eu tenho a certeza:
A nossa história não
Termina agora
E essa tempestade
Um dia vai acabar.

Quando a chuva passar,
Quando o tempo abrir,
Abra a janela e veja:
Eu sou o Sol!
Eu sou céu e mar;
Eu sou céu e fim
E o meu amor é imensidão.



Disque-denúncia homenageia militares que se destacaram

Amanhã, dia 16, acontecerá a cerimônia de homenagem às equipes de policiais que se destacaram nas operações do Disque-denúncia, do Programa GOL.

O evento acontecerá na sede da 23º batalhão da Polícia Militar, às 9 horas. após o lançamento do Programa Gol - Maio 2010
Disque Denúncia Parauapebas - Pa
94 - 3346-2250 - Central de recebimento de denúncias
94 - 3346-7510 - Coordenação e difusão
94 - 8123-7563
21 - 9420-9064

Nota de esclarecimento - Secretaria Municipal de Saúde

Com relação à manifestação ocorrida devido ao óbito de uma paciente da Ala Materno Infantil Margarida Alves, a Prefeitura Municipal de Parauapebas esclarece:


1. O secretário municipal de Saúde, Alex Ohana, já tomou ciência da situação e encaminhou as devidas providências para apurar o caso antes mesmo de ter havido a manifestação.

2. O Conselho Municipal de Saúde foi informado pela Secretaria Municipal de Saúde a respeito do ocorrido e está a par do processo.

3. O secretário municipal de Saúde determinou a abertura de um processo administrativo para apurar o caso.

4. O comitê de investigação de óbito, bem como os demais departamentos responsáveis pela apuração já foram acionados e já iniciaram os procedimentos necessários.

5. Tão logo o processo seja concluído, serão tomadas todas as medidas cabíveis à Secretaria Municipal de Saúde com relação à responsabilização dos envolvidos.

6. A Secretaria Municipal de Saúde compromete-se em informar a sociedade, com o apoio da imprensa, sobre a conclusão deste processo.

7. A família da paciente será informada oficialmente sobre as medidas tomadas pela Secretaria Municipal de Saúde e sobre a conclusão do processo.

segunda-feira, 14 de março de 2011

Assalto com refém

É, a bruxa está mesmo solta. Pouco minutos depois de uma van atropelar e matar um ciclista nas Casas Populares I, um assalto na rua A, na Cidade Nova aconteceu agora há pouco e colocou em polvorosa a população das imediações.

Segundo informações, um pessoa foi feita refém e o assaltante se refugiou dentro de um supermercado, com u refém. Vamos aguardar mais informações e torçer para que nada de mal aconteça ao refém.